rsync via ssh

Rsync via ssh

O Rsync é uma ferramenta que possibilita a sincronização de diretórios e arquivos, bem util quando se deseja migrar sevidores com grande massa de dados, pois com o rsync é possivel evitar a grande transferência dos dados de uma unica vez, assim minimizando a possibilidade de perda de dados entre outros problemas. O Objetivo deste post é demonstrar de forma rápida e simples, como sincronizar dois diretórios em servidores diferentes via ssh.

Agora vamos sincronizar um diretório de dados entre dois servidores:

rsync -ravpz -e ‘ssh -p 2222 -l bjuniow’ /opt/DADOS/ bjuniow@10.10.10.1:/opt/DADOS/

Desta forma todas os novos arquivos e diretórios localizados em /opt/DADOS no servidor local serão copiados para o diretório /opt/DADOS/ em 10.10.10.1, os arquivos que tiverem alguma modificação também serão atualizados em /opt/DADOS/ da maquina 10.10.10.1.

Agora detalhando os argumentos dos rsync:

-r – recursivo
-a – Modo arquivo
-v – Modo verbose
-p – preserva as permissões
-z – Comprime os arquivos durante a transferência

Esta é apenas uma dica rapida, o rsync é uma ferramenta poderosa e muito util. Fica a dica!

Alterar modo de acesso web zimbra

Modos de acesso web

O zimbra permite o gerenciamento do tipo acesso ao servidor web através do comando zmtlsctl. segue as opções de modos de acesso:

http – permite apenas http, o usuário terá acesso como o exemplo: http://dominio.com
https – permita apenas https, o usuário terá acesso apenas como mostrado: https://zimbra.dominio.com o http:// é negado.
both – O usuário pode acessar tanto via https como http, o usuário irá continuar com a sessão de acordo com o acessado pelo mesmo.
mixed – Se O usuário acessar via http é automaticamente redirecionado para https durante o login, porém o usuário tem a liberdade de alterar para http ou vice-versa.
redirect – O usuário é redirecionado de http para https e assim será mantido durante toda a sessão.

Alterando o tipo de acesso

Para alterar o tipo de acesso, basta seguir os passos abaixo:
Como usuário zimbra.

zmtlsctl https
zmcontrol stop && zmcontrol start

Obs:. deve-se usar o parametro de acordo com suas necessidades e politicas.

Restringir listas zimbra

Restrigindo listas no Zimbra

Algumas vezes é necessária a criação de listas de e-mails restritas dentro das corporações. O zimbra permite a criação de listas restritas de forma bastante simples, como demonstrado abaixo:

Para Habilitar os filtros devemos realizar as seguintes configurações, no console administrativo:

Configurações Globais --> MTA
Habilite o item: Ativar Servidor Milter

Para que as configurações fiquem ativas é necessária a reinicialização dos serviços :

# su - zimbra
$ zmmtactl reload

Agora irei mostrar como criar as ACLs para as listas. Primeiro é necessário a criação da lista pela interface Web, vamos usar como teste a lista lista_restrita@dominio.com. Após a criação desta lista, veja como criar uma lista limitada por usuário ou por todos pertencentes à lista.

Criando a lista restrita apenas por usuários especificos.

zmprov grr dl lista_restrita@dominio.com usr usuario@dominio.com sendToDistList

Obs:. Assim, apenas o email usuario@dominio.com terá permissão para enviar e-mails para lista. caso deseja adicionar mais usuário deve ser usado o mesmo comando alterando apenas o e-mails que terá as devidas permissões.

Criando a lista restrita a todos os usuários pertencentes a lista lista_restrita@dominio.com,assim todos usuários pertencentes nela poderão enviar para a lista

zmprov grr dl lista_restrita@dominio.com grp lista_restrita@dominio.com sendToDistList

Os creditos deste documento vai para lista zimbra-br. =)

Adicionando Alias e Canonical no zimbra

Algumas vezes é necessário a inserção de alias e canonicais em contas de e-mails, para quem tem interesse em conhecer, segue os comandos, vai que um dia seja preciso criar um script ou algo do tipo =)

Adicionando alias:

zmprov aaa conta@dominio.com.br alias@dominio.com.br

Adicionando Canonical:

zmprov ma canonical@dominio.com.br zimbraMailCanonicalAddress conta@dominio.com.br

Logwatch

O Logwatch é mais um utilitário para auxilio na monitoração e criação de reports de logs dos servidores. Sendo assim, como dica estarei mostrando um passo a passo da instalação desta ferramenta.

Atualizando o sistema
já é bem batido, mas é sempre importante esta sempre atualizado.

apt-get update
apt-get upgrade

Instalando Logwatch

Como estamos demostrando a instalação em maquinas debian vamos de apt.

apt-get install logwatch

obs:. É interessante que tenha algum serviço de e-mail configurado, pois assim os reports serão enviados via e-mail.

Configurando

Na configuração precisamos editar o arquivo de configuração do logwatch, no qual encontra-se em /usr/share/logwatch/default.conf/logwatch.conf. No arquivo de configuração iremos alterar as seguintes variaveis Output, Format, MailTo,MailFrom e vamos deixa-la como abaixo:

Output = mail
Format = html
MailTo = sysadmin@mydomain.com
MailFrom = logwatch@mydomain.com

Feitas as devidas configurações e salvas, vamos testar a ferramenta executando o comando:

logwatch

O comando sendo excutado com sucesso e tendo com certo que se possui um serviço de entrega de mensagens funcionando corretamente, é possível verificar no e-mails o report gerado.

Crontab

A configuração do crontab é importante para que vire uma rotina a criação dos reports, sendo assim vamos adicionar a seguinte linha:

# Logwatch
0 1  * * *          /usr/sbin/logwatch

Mais uma pra guardar..

%d blogueiros gostam disto: